Áreas Protegidas

Áreas Protegidas

Em Cabo Verde as Áreas Protegidas foram reconhecidas no Decreto-Lei nº 3 / 2003 de 24 fevereiro, que designa a Rede Nacional de Áreas Protegidas, classificadas em seis categorias. Na Ilha do Maio as Áreas Protegidas foram revisadas em 2014, e foram definidas sete Áreas Protegidas pertencentes a três categorias: 1 Parque Natural, 3 Reservas Naturais ou Marinhas e 3 Paisagens Protegidas. Estas Áreas Protegidas compõem o Complexo de Áreas Protegidas da Ilha do Maio (CAPM).

 

Parque Natural do Norte da Ilha do Maio (PNNM)

PNNM_ Praiona

O PNNM ocupa a parte mais setentrional da ilha, sendo a maior área protegida do Maio com 25.601 hectares (componente terrestre 4.643 ha; componente marinha 20.887 ha). A nível nacional é o segundo maior por dimensões totais, abrangendo a área húmida temporária mais importante e um dos dois hotspots de biodiversidade marinha da ilha. O litoral que abrange, possui interessantes formações geomorfológicas e um importante conjunto de praias utilizadas pela espécie de tartarugas marinhas (C. caretta) para desova.

Terras Salgadas é o maior ecossistema de salinas de todo o arquipélago. As comunidades vegetais que o caracterizam e as imponentes dunas de areia (consolidadas e móveis) são, para extensão e abundância, as mais representativas da ilha, albergando contemporaneamente uma interessante comunidade de invertebrados e avifauna associadas, incluindo várias espécies migratórias. O ilhéu de Laje Branca alberga também uma colónia de aves marinhas (Pedreiro Azul) única. No sector Este do PNNM, particularmente apreçável é a contiguidade entre as grandes planícies das Terras Salgadas e de Pedrenau com os relevos mais meridionais do maciço do Monte Santo António (252m), que é uma das formações vulcânicas mais recentes da ilha e a segunda mais importante.

 

Paisagem Protegida de Monte Penoso e Monte Branco (PPPB)

PPPB_Monte Penoso

A PPPB tem 1.117 ha de superfície e abrange um conjunto de relevos montanhosos localizados na parte oriental do maciço do interior da ilha do Maio. Situados numa zona climatologicamente árida, desempenham um importante papel para a recarga dos aquíferos, dos quais se abastecem as aldeias de Pilão Cão, Alcatraz e Pedro Vaz, e da importante bacia agrícola da Ribeira Lagoa. O fundamento de protecção principal deste território são as suas características geológicas, especialmente a zona do complexo argiloso–calcário-eruptivo. Estes depósitos mesozóicos tiveram um papel fundamental para interpretar a história geológica do arquipélago. Outros fundamentos de protecção são o seu papel na recarga dos aquíferos, a valorização da paisagem e os habitats proporcionados a algumas espécies autóctones, especialmente aves.

 

Paisagem Protegida das Salinas do Porto Inglês (PPSPI)

PPSPI_Cooperativa da Salina

A PPSPI (534 ha) fica situada entre o porto da Cidade do Porto Inglês, o aeroporto e a aldeia do Morro. Trata-se da maior área húmida permanente da ilha e uma das mais importantes do arquipélago, tendo entrado em 2013 na lista de áreas húmidas protegidas pela Convenção Ramsar, sendo a quarta do país e a primeira da Ilha. Engloba valores ecológicos, paisagísticos, históricos e culturais. Este sítio é frequentado por espécies de aves de interesse para a conservação, algumas delas protegidas pelas leis nacionais e convenções internacionais, e algumas endémicas do arquipélago.

 

Paisagem Protegida de Barreiro e Figueira (PPBF)

PPBF_Zona Húmida da Ribeira Lagoa

Situada na parte meridional da ilha do Maio, a PPBF, que abrange uma superfície de 1.078 hectares, ocupa os fundos das ribeiras que representam a bacia aluvial mais importante da ilha sendo estas, a Ribeira de Chico Vaz, a Ribeira Capada e a Ribeira Lagoa. Na desembocadura da Ribeira Lagoa, gerou-se uma lagoa de água salobra, que se alimenta, sobretudo, de água marinha. Destaca-se como fundamentos de conservação mais importantes do sítio, a flora e fauna associadas à lagoa salobra e à praia, os recursos hídricos e os valores paisagísticos.

 

Reserva Natural da Praia do Morro (RNPM)

RNPM_Praia do Morro_2

A RNPM localiza-se na costa oeste da ilha, entre as localidades de Morro e Calheta. Essa Reserva Natural de 666 ha abrange uma grande praia de origem organógena, trata-se duma componente da costa de areia que entra na ilha desde o norte, nomeadamente em Terras Salgadas, e que se distribui pelo perímetro costeiro, através das correntes locais. O elemento biológico que mais caracteriza o sítio é o facto da sua praia ser uma das mais importantes da ilha para a actividade de desova da tartaruga marinha da espécie cabeçuda (Caretta Caretta).

 

Reserva Marinha das Casas Velhas (RMCV)

RMCV_Casas Velhas

A RMCV fica localizada no extremo Sul da ilha possuindo 6.624 hectares. Abrange uma extensa  praia de cerca de 4 km de areia amarela, onde se situam algumas pequenas lagoas salobras. Para além das lagoas serem frequentadas por aves e de uma vegetação autóctone que se desenvolve na proximidade destas, é particularmente relevante aos fins da conservação, a componente marinha que alberga uma amostra bastante representativa da biodiversidade marinha nacional e várias populações de espécies endémicas.

 

Reserva Natural da Lagoa Cimidor (RNLC)

RNLC_Lagoa Cimidor

A RNLC localiza-se no canto Sudeste da ilha, é composta por uma superfície de (389 ha), que abrange uma lagoa salobra costeira (Lagoa Cimidor), uma praia de areia amarela (Praia dos Flamengos), uma zona rochosa costeira (Ponta dos Flamengos) e uma área marinha que se estende por uma milha marinha. Os fundamentos para a protecção deste lugar devem-se às tartarugas marinhas da espécie cabeçuda (Caretta caretta) que desovam na Praia dos Flamengos e às populações de aves que frequentam a Lagoa Cimidor, uma das maiores da ilha com água permanente.